domingo, janeiro 10, 2016

Comprar música no iTunes, Google Music, Amazon, ou Comprar o CD?

Comprar música digital (MP3, etc) nunca foi tão fácil, e nunca foi tão prático comprar aquela música bacana e tê-la disponível em seu iPod, iPhone, ou outro dispositivo qualquer.Abria o iTunes, uma música aqui, outra ali... nenhum gasto exorbitante, e valia pela comodidade. Mas.. será que ainda vale?

Com o dólar na maior cotação na história do Plano Real (1994), uma inocente compra no iTunes (cujos preços são em dólar, mesmo na loja do Brasil) dobrou de preço no último ano. Aquele CD que custava uns R$20,00 agora custa R$40,00. 100% de aumento. Pense nisto.

Vamos ver aqui algumas alternativas e comparações.

Google Music

Nunca tinha usado, até ontem. Procurava comprar uma única música, que no iTunes custava US$9.99 (isto mesmo: o CD inteiro só contém uma música, e no iTunes custava hoje o equivalente a R$40,00!).

Procurei o CD e a música em vários lugares, e acabei achando no Google Music. Preço: R$1,99. Agora sim um preço razoável para uma única música. Vinte vezes menos do que no iTunes! Isto é, o preço no iTunes era 2000% a mais (dois mil por cento!). Pense nisto!

Veja as imagens abaixo:

Toma Tu Lugar - Serie Ambientes: Paz - R$1,99 no Google. Preço justo para uma música.

Mesma música no iTunes: R$40,00!

Bom, comprada a música no Google, para descarregar a música em MP3 para o meu computador e acrescentar aos dispositivos (incluíndo no iTunes...) foi relativamente fácil: pelo próprio navegador, dá para descarregar (parece que o limite é duas vezes, não sei por quê). Mas pelo aplicativo Google Music Manager, pode descarregar a biblioteca quando quiser.
O MP3 é de qualidade boa, 320Kbps. Coloquei na pasta vigiada pelo iTunes, e pronto. Muito simples.

Amazon Music: Não Funciona no Brasil

Antes de procurar a música no Google, tentei na Amazon. Encontrei, e já ia comprar. Mas, mesmo com um cartão de crédito já cadastrado, me foi solicitado efetuar novo cadastro. Dados inseridos, e... nada. A Amazon informa que não pode efetuar o cadastro.
Entrei em contato com a Amazon, e a resposta é que a Amazon Music não está disponível no Brasil. E nem adianta colocar um endereços dos Estados Unidos no cadastro (eu tentei...): a Amazon verifica de que país é o cartão de crédito.
Ou seja: vai precisar de um cartão emitido por uma instituição e de um endereço de um país onde o serviço existe.

MP3 Panda

O MP3 Panda é um serviço de venda de músicas da Rússia. Antes que perguntem se o serviço é legalizado, se não roubam os dados do cartão, etc., digo-lhes:
  1. Segundo informam, é uma gravadora que vende os MP3 ao invés de lhe vender o CD. Se o CD existe por lá, eles te vendem o MP3 e ponto. Me parece legítimo.
  2. Comprei algumas músicas lá e nunca tive um problema sequer. Muito pelo contrário, o suporte é rápido e eficiente.
OK, parece um oásis de MP3 (e olhe que eles tem muita música por preços bem baixos). Mas não é 100%.

  • Uma ou duas vezes comprei músicas que estavam com algum defeito (um ruído na faixa). O suporte foi rápido, consertaram a faixa,e peguei-a de novo.
  • A qualidade nem sempre é das melhores. Apesar de muitas músicas estarem em 320Kbps, a maioria está em 160Kbps ou 128Kbps;
  • A duas semanas atrás tentei comprar uma música, e recebi um erro de "servidor em manutenção". O problema persiste até o momento. Explicaram que estão "com um problema"...

O MP3 Panda vale a pena? Até vale, mas não é o primeiro lugar onde eu procuraria hoje.

Comprar o CD

Alguém ainda compra CDs? Eu compro. Especialmente quando o preço compensa. Com a alta do dólar, comprar o CD pode ser muito mais atraente do que comprar no iTunes, especialmente para artistas nacionais. Mesmo incluindo o frete. E de quebra, recebe-se o encarte, etc.

Dica: compre vários CDs de uma só vez, e pague apenas um frete.

Veja a comparação: três CDs do Palavrantiga:
  • Comprar os três CDs no iTunes: R$103,69 (considerando US$1.00 = R$4,00)
  • Comprar os três CDs na Som Livre, frete incluso: R$52,88
Vejam só: comprar os CDs custa praticamente metade do preço! E ainda vem com o encarte, posso extrair para MP3 ou o formato e qualidade que eu quiser, etc, etc. E ainda coloco no meu iPod.

Três CDs no iTunes: o dobro do preço do CD na loja.

Três CDs na loja da Som Livre: preço justo.


Concluíndo

Em suma: com o dólar a R$4,00, comprar músicas no iTunes quase que com certeza não vale a pena. Os preços dobraram em um ano. Existem várias outras alternativas além das que eu mencionei aí em cima.

Para artistas nacionais, muito provavelmente a melhor opção é comprar o CD na loja da gravadora, ou até mesmo numa loja física (vide as promoções das Lojas Americanas).

quinta-feira, dezembro 24, 2015

Meus Dois iPod Nano 6G Novos!

A bastante tempo atrás escrevi sobre o problema dos botões do iPod Nano 6G, que afundam e param de funcionar. Na época, meu iPod comprado em 2010 havia quebrado, e troquei por um novo ainda na garantia.

Pois o ano de 2015 reservou mais problemas:

  • O iPod que havia sido recebido na garantia acabou tendo o mesmo problema a algumas semanas atrás, após quatro anos (e eu evitando usar ao máximo os botões, optando por controlar pelo fone de ouvido ou por um controle remoto);
  • O nosso outro iPod, igualzinho, também comprado em 2010, apresentou problema na tela: um dia não acendeu mais (mesmo o resto tudo funcionando). Este iPod ficou no carro, já que não servia pra mais nada.
Estava já considerando levar o com os botões quebrados para reparo em alguma oficina não-autorizada - já que o reparo é relativamente simples (exceto pelo fato de terem que remover a tela do iPod e depois colar de novo). E custa em torno de R$100,00.

Mas...  o meu Deus é grande! Resolvi ir à loja da Apple esta semana. Levei os dois  e consegui trocar os dois por dois novos!

  • Marquei horário no Genius Bar (site da Apple);
  • Levei os dois iPods defeituosos;
  • Troquei por dois iPods Nano 6G exatamente iguais (mesma cor, mesma capacidade de 16Gb) (por uma taxa, claro);
  • Os dois últimos da loja!
  • Tudo isto em 25 minutos! (parabéns ao atendimento da Apple).


Considerando que o iPod Nano 6G é, na minha opinião, o melhor iPod já fabricado, e que paguei cerca de 1/3 do valor de um Nano 7G, foi um excelente negócio.

Bom, já encomendei as películas de proteção para a tela, coloquei um na sua pulseira Lunatik, e coloquei as músicas. O outro está guardado para o futuro.


Os dois iPods quebrados

Os dois iPods novos!

Acertando a hora de um dos novos iPod (puxa, só vai até o ano de 2037 :-/)
 

 

sábado, setembro 06, 2014

Carregador Portátil / Bateria Externa Vaas 5000mAh: Aprovado

Nada pior do que estar longe de uma tomada e ver que a carga do seu celular, iPod, iPad, câmera, ou outro dispositivo está no final. Principalmente no meio de uma longa viagem. Quem já deixou de tirar fotografias ou aproveitar a viagem para ouvir música conhece o drama.

Existem muitas baterias externas / carregadores portáteis no mercado. Minha primeira [péssima] experiência foi um um carregador que prometia carregar o celular a partir de duas pilhas AAA ("palito").

No vídeo abaixo mostro os testes que fiz com o carregador de 5000mAh da Vaas. Estou com ele a alguns meses, e já foi totalmente aprovado em viagens e outras ocasiões.

Ele carrega tranquilamente meu Samsung Galaxy S4 e um iPhone 5 juntos. O Galaxy S4 foi colocado para carregar com 11% de bateria remanescente, e levou cerca de 01:30 para chegar a quase 100%, quando conectado à saída de 2A: basicamente o mesmo tempo que usando o carregador original da Samsung.

Bacana que ele vem com 06 adaptadores para diferentes tipos de aparelhos:
  • micro USB (normal para aparelhos Android e outros dispositivos);
  • mini USB (utilizado para recarregar a bateria);
  • iPhone / iPad 30 pinos;
  • Antigos Sony Ericsson, Nokia e Samsung

OBS: apesar de não vir com adaptador lightning para iPhone 5, pode-se carregá-lo com seu cabo original. O mesmo se aplica a outros aparelhos.

A carcaça é de plástico liso, mas é relativamente robusta. Porém indico tranportá-lo dentro de uma capinha ou caixa, para protegê-lo de impactos.


Veja o vídeo abaixo, e em seguida algumas observações.




Resumo

  • Possui duas saídas, uma de 1A e outra de 2.1A. Você deve conectar seu aparelho à saída equivalente à corrente que o aparelho geralmente puxa ao ser carregado. Isto pode ser visto no carregador original do aparelho. Por exemplo:
    • Samsung Galaxy S4, iPad, tablets em geral: saída 5V, 2A : ligar na saída de 2A
    • iPhone 5: saída 5V, 1A : ligar na saída de 1A.
  • Ao usar a saída de 2A, deve-se ligar o botão de energia, para que ele forneça os 2A. Caso contrário, creio que ele só fornece 1A;
  • É possível carregar dois aparelhos simultaneamente, um em cada saída. Nos testes que fiz, uma bateria totalmente carregada carregou um iPhone 5 e um Galaxy S4. Estes estavam com a bateria bem baixa, mas não totalmente descarregados.
  • Possui três LEDs que indicam a carga remanescente. Durante seu carregamento, um dos LEDs pisca indicando que está sendo carregado, e como está o nível de carga.
  • Possui um cabo para ser recarregado, e com 6 adaptadores para carregar diversos tipos de aparelhos. Veja abaixo as dicas quanto aos cabos USB e carregamento;
  • Não vem com carregado próprio. Para carregá-lo, deve-se usar um carregador que forneça no mínimo 1A (geralmente o carregador do próprio aparelho que você quer carregar).
  • Deve se dar preferência a utilizar o cabo que vem com o carregador Vaas, ou no máximo o cabo original do seu aparelho. Veja abaixo porque.

 

Dicas importantes sobre carregamento de aparelhos via USB

Isto daria um post à parte, mas vou resumir os principais itens aqui.


O quê significa 1A e 2A?

Os carregadores e portas USB padrão fornecem 5V (tensão). Pense nos 5V como o tamanho das gotas de combustível. Seu aparelho só pode receber gotas até um certo tamanho (neste caso 5V).

Mas há aparelhos com tanques de tamanhos diferentes. Um Blackberry tem uma bateria (tanque) de menor capacidade do que a de um Galaxy S4, por exemplo.

O Blackberry pode receber estas gotas de 5V a uma certa velocidade, e seu carregador fornece a mesma tensão (gotas de 5V), a uma corrente de 1A. Pense na corrente de 1A como uma correnteza destas gotas de 5V.

Já o Galaxy S4, o iPad, e aparelhos que demandam mais energia, possuem baterias (tanques) de maior capacidade. E para que carreguem mais rapidamente, eles podem receber uma corrente maior (2A - o dobro do Blackberry), e seus carregadores fornecem 5V a 2A.
 
Ora, se tentarmos carregar um iPad ou Galaxy S4 (2A) com o carregador do Blackberry (1A), o quê acontece? Demora muito mais tempo para carregar. Afinal, eles podem receber uma corrente de 2A, mas só recebem 1A (menos gotas de 5V por vez), e o tanque demora muito mais a encher!


Então se eu ligar meu aparelho que recebe até 1A em um carregador que fornece até 2A, posso danificar meu aparelho?

Não, não danifica: o carregador fornece até 2A, mas quem puxa a corrente é o próprio aparelho.


Posso usar qualquer cabo USB-microUSB para carregar meus aparelhos?

Não, não pode! Por quê?
  • Um cabo muito longo, ou de baixa qualidade, ou de baixa bitola, não irá conseguir transmitir a corrente eficientemente. Resultado: o aparelho não carrega direito!
  • Às vezes o aparelho pode indicar que está sendo carregado, mas se a corrente recebida for muito baixa, o aparelho continua descarregando ao invés de carregar.
Logo,
  • Procure usar sempre o cabo original. No caso do carregador Vaas, use ou o próprio cabo, ou o cabo original do seu aparelho;
  • Evite cabos de procedência duvidosa (camelôs, xing-ling, etc). Principalmente para aparelhos que requerem uma corrente maior para ser carregados (2A) como iPad, Galaxy S4, S5, Tab, etc.
  • Evite usar o cabo de um aparelho em outro aparelho, pois a performance pode não ser a mesma;
  • Se precisar comprar um cabo, procure um de bitola suficiente, como este aqui 

 

E o tamanho do tanque do carregador?

O carregador Vaas 5000 possui uma bateria de 5000mAh (mili-Ampère/hora). Significa que ele armazena e fornece até 5000ma (5A) por hora.

No caso do teste que fiz com o Galaxy S4 e com o iPhone 5:
  • Capacidade da bateria do Galaxy S4: 2600mAh
  • Capacidade da bateria do iPhone 5: 1440mAh
  • Total: 4040mAH
 Logo, a bateria de 5000mAh do carregado Vaas suporta a carga total da soma das baterias do Galaxy S4 e do iPhone 5, e mais um pouco.
 
Quando for comprar um carregador portátil, pense: qual a capacidade das baterias (tamanho dos tanques) dos aparelhos que pretendo carregar? Assim você terá idéia se um carregador de 5000mAh como o Vaas é suficiente, ou se precisará de um maior.


Claro que quanto maior a capacidade da bateria, maior o seu tamanho...


domingo, outubro 13, 2013

LinkedIn Scams: falsos convites / false invitations

Esta é bem simples mas acho interessante compartilhar. A um tempo tenho recebido vários convites de pessoas desconhecidas para conectar com elas no LinkedIn. Nada de novo, de vez em quando algum desconhecido envia um convite (que geralmente recuso, conforme o próprio LinkedIn recomenda).

Porém, observei que muitos convites que chegam pelo e-mail parecem vir do LinkedIn, mas não são: os links no convite, que deveriam levar ao LinkedIn, levam a páginas com scripts e outras armações para certamente lhe trazer algum prejuízo (como roubar senhas, implantar um cavalo de tróia em seu computador, etc.).

Em pouco tempo percebi o óbvio: enquanto os convites verdadeiros do LinkedIn contém o nome do usuário (tipo "Fulano, gostaria de me conectar..."), os falsos não contém o seu nome ("Convite para se conectar...").

E para descartar logo estas mensagens falsas, é fácil criar um filtro no seu cliente de e-mail. Algo como: remetente contém "LinkedIn" e assunto não contém "Meu Nome".


sábado, setembro 28, 2013

Samsung GT-S5230: Troca da Tela Digitalizadora (Replacing the Touch Screen)

Neste vídeo eu mostro como trocar a digitalizadora (tela de toque) do Samsung GT-S5230. A troca em uma assistência técnica custará em torno de R$100,00, mas você encontra a peça nova à venda na Internet por até menos de R$20,00.

Gostou? Me pague um café!

Siga-me: @FimDeAbril


In this video I show how to replace the digitizer (touch screen) of the Samsung GT-S5230. While the replacement at a service shop may cost up to $50, you can buy the digitizer for less than $10 and replace it yourself.

Like it? Buy me a coffee!


Follow me! @FimDeAbril




terça-feira, agosto 06, 2013

Galaxy S4: "Seu dispositivo foi modificado" ao atualizar via OTA: SOLUÇÃO

Esta é para todos os usuários do Samsung Galaxy, particularmente os do S4, que, ao tentarem atualizar o firmware via OTA (Over the Air - via wi-fi) recebem a mensagem fatal: "Seu dispositivo foi modificado. Atualizações não estão disponíveis."

Ora, no meu caso, meu aparelho não tem acesso root, e não foi modificado em nada. Mas mesmo assim, recebi esta mensagem um dia após comprar o aparelho. Na época achava que tinha a ver com eu ter usado o MyBackup Pro, pois era o único aplicativo diferente que eu havia instalado e utilizado. E a solução foi re-iniciar o aparelho para configurações de fábrica. Bom, como o aparelho havia sido recém comprado, não perdi grandes coisas.

Passada a fase inicial, fiquei no aguardo da tão esperada atualização para o Galaxy S4 com novo firmware para a câmera (agora com modo HDR para fotografias) e a volta da ferramenta para mover aplicativos para o cartão de memória (isto sim, muito aguardado por todos). Mas dois meses depois de comprado o aparelho, estava lá a mensagem ao tentar atualizar o firmware: "Seu dispositivo foi modificado. Atualizações não estão disponíveis."

Desta vez, pensei que tivesse a ver com o Helium (ex-Carbon), aplicativo que permite backup "total" de dados do aparelho sem ter acesso root. A salvação para quem não tem acesso root e não pode usar o grande Titanium Backup (fica para outro capítulo). Então pensei: vou aguardar o novo firmware chegar no Brasil (no meu caso, da Vivo), re-inicio o aparelho para configurações de fábrica, e faço a atualização.

Pois bem, a uns dias atrás atualização saiu, e ontem fiz os backups todos, e hoje re-iniciei o aparelho para configurações de fábrica. E não funcionou. Tentei de novo, e nada. Sempre a mesma mensagem: "Seu dispositivo foi modificado. Atualizações não estão disponíveis.".

Tentei então pelo Kies, para ver o que ele dizia, e a resposta foi que o aparelho "não suporta a inicialização".

Estava agora sim chateado comigo mesmo por ter que reconfigurar o aparelho todo sem ter obtido a bendita atualização. Mas não desisti e pesquisei mais a fundo os confins da Internet, e encontrei um indicativo que o cartão de memória externo poderia estar atrapalhando o processo. Então desliguei o aparelho, retirei o cartão, e religuei-o, e tentei atualizar o firmware e... funcionando! Veja imagens abaixo!



Resumo da Solução:

Se ao atualizar via OTA o seu aparelho informa que  "Seu dispositivo foi modificado. Atualizações não estão disponíveis.", e seu aparelho não tem acesso root nem outra modificação, basta fazer o seguinte:
  1. Desligue o aparelho
  2. Retire o cartão de memória (cartão SD)
  3. Ligue o aparelho
  4. Tente novamente fazer a atualização

Ou seja, provavelmente não é necessário restaurar as configurações de fábrica!

E ao fazer a atualização, lembre de:
  1. Ter uma boa conexão Wi-Fi com a Internet
  2. Ter a bateria bem carregada, ou o aparelho ligado no carregador
O download e a atualização vão levar em torno de 1h.

Meu aparelho está sendo atualizado neste exato momento (72%) e aparentemente tudo indo bem. Depois, é só re-inserir o cartão de memória e prosseguir com a vida.

Bom proveito!

domingo, agosto 04, 2013

Capa Executiva de Couro para o Samsung Galaxy S4


Aqui está mais uma capa para o Samsung Galaxy S4. Desta vez é uma capa do tipo flip, isto é que abre como uma carteira ou porta documentos.

Em couro marrom, com costura ao redor e acabamento interno na cor preta, esta capa proporciona ao usuário um estilo elegante, ideal para quem usa seu telefone no trabalho, em reuniões e outras situações onde a aparência importa.

Possui três porta-cartões no interior, que acomodam qualquer cartão do tamanho de um cartão de crédito. E o fecho magnético proporciona um fechamento suave mas firme.

Uma das características desta capa é que o sensor de proximidade faz com que a tela do aparelho acenda ao abrir-se a capa, sem nenhuma intervenção do usuário e sem necessidade de algum aplicativo adicional instalado. A tela apaga novamente após o tempo pré-determinado pelo usuário nas configurações do aparelho.

Veja abaixo algumas fotos e um vídeo.

Gostou? Tenho 06 unidades à venda. Entre em contato comigo pelo formulário no canto esquerdo superior, ou postando um comentário aqui embaixo, ou através de um dos anúncios abaixo:








sexta-feira, julho 12, 2013

Otterbox Defender p/ Galaxy S4: proteção robusta para seu aparelho

Um dos fatores mais comentados sobre os Samsung Galaxy S2, S3 e S4, e outros modelos é o seu corpo de plástico. Isto mesmo: apesar de haver o que parece ser uma estrutura metálica, cromada, aquilo na verdade é plástico também.

"Caiu de quina"
(frase de um conhecido que tem um Galaxy Note com a tela trincada)

Pode ser que a escolha do plástico seja realmente para trazer maior proteção para tela. A tela destes aparelhos fica bem justa com o corpo, e até mesmo levemente acima. Muito justo mesmo. Se o corpo fosse de metal, eu creio que este aumentaria a chance de trincar a tela, já que não iria amortecer nada, e deformaria. E com seu espaço justo deformado, a tela não tem outra saída a não ser trincar mesmo.

Então, nada melhor que uma boa capa para proteger seu aparelho. E não estou falando de um capinha de silicone ou PU (os famosos pára-choques - bumpers), que não vão ajudar muito em uma queda de mais de 1m.

Entra a capa Otterbox, modelo Defender

A capa protetora Otterbox, modelo Defender é talvez a capa mais robusta que existe para celulares. Consiste de três partes: duas partes que se encaixam tal qual uma concha, se ajustando perfeitamente ao aparelho, e uma terceira, emborrachada, que envolve e protege de poeira e eventuais contatos com a água. Não é uma capa totalmente à prova da água, mas protege bem dos eventuais excessos.

As duas partes internas são rígidas mas com uma camada interna fofa. A parte externa é flexível e acolchoada, e protege o aparelho dos maiores impactos.



Além de toda a robustez mencionada, a capa externa absorve os impactos e ainda tem bordas altas, tornando a tela menos suscetível a impactos indesejados.

Os conectores da fonte/USB e de fone de ouvido são protegidos por "tampas" que se abrem. A câmera e o alto-falante não são cobertos mas ficam abaixo da capa, bem mais protegidos que o normal.

Os botões laterais são totalmente cobertos, mas o mecanismo interno da capa faz com que não seja necessário apertá-los com força: os botões funcionam normalmente.

Além da capa em si, vem com um suporte para a cintura: um robusto clip que gira 360° e pode ser afixado ao cinto, bolsa, etc.

Sem dúvida, a melhor capa para proteger seu Galaxy S4 de condições duras.

Veja o Vídeo

Pulseira LunaTik para iPod Nano 6G

Mais um dispositivo muito bom para quem tem um iPod Nano 6G (6ª Geração).

Uma das características deste iPod é possuir 18 faces diferentes de relógios, desde analógicos, digitais, o clássico relógio do Mickey, e algumas faces incrementadas. A tela do iPod pode ser rotacionada para qualquer direção, e para criarem pulseiras para usar o iPod como relógio de pulso foi um passo óbvio.

Dentre as pulseiras que encontramos no mercado a fora, a mais comum é a simples de encaixe, toda de silicone mole. A LunaTik é de um nível totalmente diferente: a carcaça é de metal, e o iPod é encaixado dentro desta carcaça, que é dividida em duas metades fixas por dois pares de parafusos.

A pulseira é de borracha forte e ao mesmo tempo confortável. A fivela é de metal cromado, e existe um encaixe regulável para a ponta da pulseira.

De fato, de todas as pulseiras que procurei no mercado, esta é uma das mais bonitas e robustas.

A pulseira acompanha manual de instruções, e duas chaves allen. A montagem leva em torno de cinco minutos.

O vídeo a seguir foi feito por mim mesmo, montando a pulseira no meu iPod.



quinta-feira, junho 27, 2013

Teclado sem LED de Caps/Num Lock - SOLUÇÃO / Keyboards without Caps/Num Lock LEDs - SOLUTION

Depois que usei um mouse sem fio pela primeira vez, não queria mais saber de fios. Nada melhor do que viver sem eles. Eis que encomendei um conjunto de teclado e mouse Microsoft Wireless Keyboard 800.

Chegou direitinho, tudo certo. Algumas teclas como a ESC, Scroll Lock, Pause, etc são bem mais fininhas, e tive que me acostumar, mas foi rápido. O teclado é excelente.

Mas, havia uma coisa com a qual e não estava conseguindo me acostumar: não há LEDs (as "luzinhas") para indicar se o Num Lock, Caps Lock e Scroll Lock estão ou não ativos. O que me faz mais falta é a luz do Caps Lock, especialmente ao digitar senhas: como as senhas ficam mascaradas, posso estar digitando as senhas com caixa alta/baixa trocados, sem saber. E só perceber quando receber a notificação de erro.

Mas uma pesquisa rápida, e encontrei uma solução para usuários de Windows. Alguém havia tido o mesmo problema e escreveu um programa gratuito para resolver isto. Trata-se do programa Keyboard LEDs, que mostra o estado destas teclas de algumas maneiras (todas opcionais):
  • Indicador na bandeja de sistema ("do lado do reloginho");
  • Mensagem pop-up ao pressionar as teclas, indicando seu estado;
  • Som (bip do sistema) ao pressionar uma das teclas.

O vídeo abaixo explica melhor:



E aqui a janela de configurações:


O programa é gratuito e pequeno, e pode ser obtido na página do autor: http://keyboard-leds.com/download/

Sony Ericsson Xperia X8 + Root + xRecovery + Link2SD


Link para os arquivos que usei para aplicar o root / Link to the files I used to gain root access:


Meu Sony Ericsson xPeria X8: Android 2.1 com acesso root, xRecovery e Link2SD, dicionário Aurélio, etc.

Depois de quase dois anos, resolvi dar uma geral nele e colocá-lo à venda.

A bateria carrega rápido e dura bem. Aplicativos podem ser instalados em uma segunda partição do cartão de memória: o cartão tem 2Gb, tendo uma partição de 192Mb para uso com o Link2SD (as partições podem ser alteradas usando ferramentas como o MiniTools Partition Wizard).

o xRecovery permite fazer um backup e restauração total do sistema ("nandroid" backup).

O ColorDict está instalado e há diversos dicionários no cartão de memória: Aurélio, Houaiss, Michaelis, Babylon Inglês/Português e outros. Todos estes funcionam offline.

Foi comprado na Vivo, mas está desbloqueado - trabalha com SIM de qualquer operadora.

Criei uma conta "genérica" no Google para instalar alguns aplicativos nele. Está com o ADW Launcher, o Google Maps (a versão que permite cache offline), o Link2SD



O vídeo é meio longo. Clique nos atalhos no início para pular para as partes, ou siga o roteiro abaixo (pontos principais - **há outras coisas também**).

02:13 ADW Launcher
02:45 Configurações e sistema
03:37 Root/SuperUser
04:00 ColorDict + Dicionários (Aurélio, Houaiss, etc)
07:50 Jogando Glow Hockey
10:40 Acessando o Google Play (antigo Market)
11:28 Recebendo chamada
12:45 Google Maps (gravando mapa para uso offline)
15:30 Google Sky Map (carta celeste que acompanha o movimento do aparelho)
17:00 Assistindo um vídeo no YouTube
20:50 Efetuando um backup com o xRecovery

GMX IMAP: Erro de Certificado / Certificate Error

Desde ontem o Thunderbird começou a exibir um erro no certificado do provedor GMX ao acessar o e-mail via IMAP:


Significa que o provedor GMX está tentando usar um certificado que não é dele. E, realmente, ao ver os detalhes as informações são de outro nome de provedor de e-mail.

Mas, em se tratando de GMX (onde muita coisa não funciona), nada é surpresa para mim...

Enfim, a solução é a seguinte: entre nas configurações da conta, e altere o endereço do servidor de IMAP de imap.gmx.com para imap.gmx.net. Ao acessar as pastas, será solicitada novamente a senha (já que o endereço mudou), mas tudo passa a funcionar.


O problema é definitivamente com o provedor GMX. Mas se eles não resolvem, nós damos um jeito, usando o outro endereço deles.

Mas, por quê o outro endereço funciona? Porque GMX.com e GMX.net são domínios da mesma empresa, GMX. Aliás, os e-mail do GMX podem ser de diversos dominios: gmx.com, gmx.com.br, gmx.us, gmx.net, etc, etc, etc.

Espero que esta dica ajude alguém.

domingo, maio 19, 2013

Catálogo de Arquivos que Funciona

Independente do sistema operacional, seja Windows, Android, iOS, ou o que for: software bom é aquele que você talvez nem lembre que exista e funciona quando você mais precisa.

E foi assim neste momento: eu procurava um arquivo de uma foto que digitalizei a anos atrás da foto original (sim, existiam máquinas fotográficas não-digitais - ainda tenho a Pentax Spotmatic).

Procurei rapidamente no HD e não achei. Então procurei para o aplicativo que utilizo atualmente para catalogar meu HD e meu NAS da Linkstation (drive de 1Tb que fica na rede), e não achei também. Então abri um aplicativo que não abria a anos, que eu usava para catalogar o conteúdo dos meus DVDs de dados, o InsideCAT. Digitei as palavras que referenciavam à foto, e lá estava: está no DVD 040511 (um DVD de Maio de 2004, ou seja, a nove anos atrás).

Achei o DVD e encontrei a foto! Nove anos depois de arquivada!

Os programas que uso para catalogar são:

  • Cathy: excelente programa para catalogar HDs, drives de rede etc. O programa pode ser executado por linha de comando, e as configurações lidas de um arquivo texto. O programa é simples e perfeito para atualizar automaticamente seu catálogo de arquivos, para encontrar facilmente um arquivo depois. A busca pode ser feita com caracteres coringa, etc.
  • InsideCAT: Este é o que eu usava para catalogar DVDs de dados. Como não gravo mais nada em DVD, só o uso em ocasiões como esta, em que precisava encontrar um arquivo em um DVD.

E, a propósito, a foto que eu procurava era esta (clique para ampliar):


Sim, é um pássaro morto, em uma prancha de surfe. Mas isto é outra história...



Arte com Palavras

Hoje por acaso esbarrei em uma ferramenta interessante, divertida e gratuita, o Wordle. Basicamente, você envia palavras (pode ser um texto, ou endereço de uma página da Internet), e ele se encarrega de organizar as palavras de modo que seu tamanho é proporcional ao número de ocorrências.

As imagens abaixo explicam por si (clique nelas para ampliá-las):




Quer experimentar? Use o formulário a seguir:



Uma vez gerada a arte, o usuário pode alterar as cores, fonte, proporção de palavras na horizontal / vertical, e várias outras coisas.

Gostei.



sexta-feira, maio 10, 2013

Compartilhando a Lista de Compras no Android, iPhone e Blackberry



Um artigo curto para um problema que foi resolvido em cinco minutos, ou menos.

O Problema: Compartilhar a lista de compras (e de tarefas etc) entre meu Android e o iPhone dela, ou com o Blackberry

Vocês sabem como é: um vai ao mercado, mas não sabe do que o outro está precisando. Você tem tudo na sua lista, mas quem foi ao mercado foi ela. Então ficam trocando SMSs e fazendo ligações para que nada seja esquecido.

Por quê não ter uma lista comum, sincronizada entre os dispositivos móveis de cada um?

A Idéia Inicial: Usar Algum Serviço Existente

Sou usuário a mais de um ano do Toodledo, que é muito mais do que uma lista de compras - é uma lista de tarefas e sub-tarefas, boa para organizar um projeto, etc. Sincroniza maravilhosamente bem com o Android e com o Memotoo (através do qual pode sincronizar com outras coisas).Mas no iPhone, sincronizar apenas uma categoria, seja de contatos, tarefas ou eventos, não é simples e nem automático.

E o Toodledoo como lista de compras, não serve: muitas categorias e detalhes, que tem que ser todas sincronizadas com todos os dispositivos.

A Solução Simples e Eficaz: O Aplicativo OurGroceries

Felizmente alguém pensou em algo simples, prático e extremamente eficaz: o aplicativo OurGroceries (algo como NossosComestíveis) sincroniza uma ou mais listas entre iPhone, Android, Blackberry e via browser.

Passo-a-Passo Rápido

Instalando:
  1. Instale o aplicativo em um dos dispositivos, e cadastre um e-mail como sendo o "principal"
  2. Você receberá um e-mail com um link para confirmar o cadastro
  3. Crie listas: podem ser listas de compras, afazeres, receitas, etc
  4. Instale o aplicativo nos outros aparelhos que desejar, e cadastre o mesmo endereço de e-mail principal
  5. Para cada aparelho cadastrado, você receberá um e-mail com um link para confirmar que quer compartilhar as listas
Usando:
  1. Acrescente itens, listas, modifique itens, categorias, etc em um aparelho
  2. As alterações são vistas quase que imediatamente nos outros aparelhos
  3. Lembrou de um item? Coloque na lista, e ele aparecerá na lista de todos os outros dispositivos
  4. Já comprou o item? Marque na lista, e ele aparecerá como já comprado nas outras listas
Extras:
  • Você pode alterar as quantidades necessárias para cada item
  • A lista pode ser acessada pela página do desenvolvedor. No primeiro acesso, entre com seu e-mail. Uma senha automática será gerada e enviada para o e-mail cadastrado
Conclusão
 
O aplicativo já está bem eficaz como está, mas seria bom poder dar prioridades e/ou datas para os itens. Na página do desenvolvedor há uma lista de perguntas e respostas, e opções que serão acrescentadas no futuro.

Disponível para iPhone e Android, além do acesso via browser, OurGroceries é gratuito.


 iPhone App Store              Android       BlackBerry